Encontro com a arte nacional

DANIEL TOLEDO
Produção de Cildo Meireles, como "Desvio Para o Vermelho", servirá de inspiração para a produção dos visitantes do instituto

Produção de Cildo Meireles, como “Desvio Para o Vermelho”, servirá de inspiração para a produção dos visitantes do instituto

Publicado no Jornal OTEMPO em 08/01/2013
Embalado pelas férias de verão, o Inhotim preparou uma programação especial para os próximos dois meses. Além do amplo acervo artístico e botânico da instituição, uma série de atividades foram desenvolvidas para destacar a obra de dois grandes artistas brasileiros cujos trabalhos têm destaque no museu. Enquanto janeiro será completamente dedicado à produção de Cildo Meireles, fevereiro, mês do Carnaval, chamará atenção para o trabalho de Helio Oiticica.Ainda que haja atividades voltadas aos mais diversos públicos, as crianças têm destaque especial dentro da programação de férias, conforme destaca Morgana Rissinger, coordenadora de programação cultural da instituição. “Entendemos essa temporada como o início de uma ideia que queremos desenvolver: uma colônia de férias no Inhotim. Nosso objetivo, provavelmente já no próximo ano, quando os hoteis estarão prontos, é que haja espaço para um acampamento onde as crianças possam passar dias e até semanas por aqui”, adianta.

Nessa temporada, conta ela, a ideia é que os pequenos façam visitas guiadas seguidas de oficinas nas quais vão se preparar como mini-guias do museu. “Após um dia inteiro na colônia de férias, passando por oficinas e outras atividades, as crianças se tornarão mediadoras do contato entre seus pais e o acervo do Inhotim”, explica Morgana, sobre atividade realizada durante todas as sextas, sábados e domingos de janeiro.

Também nos fins de semana deste mês, acrescenta, será realizada a oficina Bonecos de Papel, inspirada na obra “Camelô”, de Cildo Meireles, que pertence à seção do acervo do museu que, ao menos neste momento, não está em exposição. “Em meio a uma obra de cunho claramente político, esse trabalho abre espaço para uma abordagem lúdica e de grande apelo infantil. Trata-se de um kit para montagem de um pequeno boneco movido a motor”, descreve.

A ideia de converter visitantes em criadores, aliás, é um dos principais motes da programação de verão, que oferecerá ao público a oportunidade de trabalhar com materiais semelhantes aos usados por Cildo em algumas de suas criações.

“Nesses espaços, chamados de ‘Estações’, disponibilizamos ao visitante uma grande variedade de materiais que podem se converter em pequenas criações. No caso do Cildo, nossa proposta inicial é apresentar alguns trabalhos do artista e estimular a realização de intervenções políticas em objetos banais, como ele mesmo fez sobre cédulas de dinheiro e garrafas de Coca-Cola. Em fevereiro, por outro lado, vamos abrir espaço para a produção dos famosos parangolés do Hélio Oiticica”, avisa.

———————————————–

Diversão aliada a conhecimento
Pinturas rupestres inspiram oficina infantil no Espaço TIM UFMG

Pinturas rupestres inspiram oficina infantil no Espaço TIM UFMG

A partir de amanhã, o Espaço TIM UFMG do Conhecimento também oferecerá ao público infantil uma série de atividades que aliam diversão e conhecimento. Entre os destaques da programação, está a oficina Jogos de Tabuleiro Modernos, voltada a crianças com mais de 10 anos e com inscrições abertas a partir de hoje.

Controlar epidemias, salvar cidades infectadas e lutar pela segurança de reinos inteiros são algumas das missões a ser enfrentadas pelos participantes das oficinas, marcadas para os dias 17 e 18 de janeiro.

Além de brincar em um ambiente descontraído, conta Débora D’Ávila, coordenadora de Ações Educativas do espaço, os jovens vão conhecer um pouco mais sobre a profissão do game designer e as atuações de pesquisa e conhecimento da área.

Nos dias 23 e 25 de janeiro, por outro lado, será oferecida aos pequenos com idade entre 7 e 10 anos a oficina Pintando o Sete com a Arte Rupestre. Usando pigmentos naturais, as crianças serão convidadas a pintar sobre pedras de São Tomé, tendo como referências tanto os milenares trabalhos rupestres como o grafite dos dias atuais.(DT)

———————————————–
"Sweeney Todd" é um dos filmes incluídos na mostra do cineasta

“Sweeney Todd” é um dos filmes incluídos na mostra do cineasta

Cinema

As aventuras de Tim Burton

Na próxima semana, é o Museu Inimá de Paula (rua da Bahia, Rua da Bahia, 1.201, centro) que abre suas portas para uma programação bastante diferente das exposições que costuma abrigar. Trata-se de uma mostra gratuita de filmes do excêntrico diretor Tim Burton, que se estende de 17 a 31 de janeiro, com sessões às quintas, às 19h, e sábados, às 15h.

Reunindo cinco longa-metragens do cineasta, a mostra inclui trabalhos de diferentes momentos de sua carreira. Escolhido para abrir a mostra, “Edward Mãos de Tesoura”, de 1990, remonta aos seus primeiros trabalhos e traz os jovens Johhny Depp e Winona Rider em seus papeis principais.

Completam a lista quatro trabalhos mais recentes de Burton: “A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça” (1999), “Peixe grande e suas histórias maravilhosas” (2003), “A Noiva-Cadáver” (2005) e “Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet” (2007), passeando por obras de drama, aventura e até mesmo animação.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s