Obras de motivo religioso do acervo artístico da UFMG compõem exposição virtual

‘Figurações: imagética religiosa no Acervo Artístico da UFMG’ integra as comemorações do centenário da Cúria Metropolitana de Belo Horizonte.

‘Procissão fluvial’, de José Luis Soares. Oléo s/ tela, 1976. Foto: InArte | Acervo Artístico da UFMG

A exposição virtual Figurações: imagética religiosa no Acervo Artístico da UFMG será inaugurada nesta terça, 24 de agosto, durante evento em comemoração ao Jubileu da Cúria Metropolitana de Belo Horizonte.

Figurações reúne cerca de cem obras. “Aproveitamos a ocasião dos cem anos da Cúria Metropolitana para revolver nosso acervo e extrair dele uma experiência plural sobre o universo imagético do cristianismo”, afirma o diretor de Ação Cultural da UFMG, Fernando Mencarelli, referindo-se ao Acervo Artístico da UFMG, que reúne mais de 1.700 obras.

No ambiente da mostra, desenvolvido pelo doutorando da Escola de Belas Artes Pedro Veneroso, o visitante poderá apreciar pinturas, esculturas, gravuras e objetos produzidos em diferentes contextos e que atualmente se localizam na Reserva Técnica do Espaço Acervo Artístico da DAC, no Campus Cultural UFMG em Tiradentes e em outras unidades da Universidade. As obras datam do século 16 ao 20 e foram organizadas em narrativa expositiva, que propõe quatro eixos de interpretação: A devoção e o temploO povo, o rito, a festaOs modernos e o substrato religiosoA igreja e a montanha. Também será possível navegar por textos escritos por especialistas convidados, que revelam aspectos do contexto simbólico e de produção dessas obras.

Mais de 30 pesquisadores e técnicos participaram do trabalho investigativo e da montagem da exposição, incluindo uma série de videoentrevistas que serão disponibilizadas nos próximos meses, um catálogo e intervenções audiovisuais que serão exibidas em Tiradentes e na fachada digital do Espaço do Conhecimento UFMG, localizado na Praça da Liberdade. Esses conteúdos mostram como o fenômeno da religião é constitutivo das mais diversas expressões da nossa sociedade.

“O fenômeno religioso é múltiplo e inerente à aventura humana, de forma que a produção plástica ocidental, longamente endereçada a também figurar o substrato religioso cristão, oferece-nos um panorama complexo de tradições visuais e práticas culturais abrangentes”, comenta o curador Matheus Drumond, que é doutorando em História da Arte na PUC-Rio e professor substituto do Departamento de Teoria e História da Arte da Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

De acordo com a coordenadora da exposição, a professora Verona Segantini, da Escola de Belas Artes da UFMG, Figurações é um convite a compreender as criações artísticas em contextos mais amplos. Ela diz que a exposição ajuda a revelar uma série de práticas simbólicas e culturais que emprestam às imagens seu sentido mais fundamental. “Os objetos, ao figurarem modos de contato com o sagrado ou reminiscências de sua profunda penetração na cultura, convocam uma discussão aberta sobre sistemas de representação, práticas sociorreligiosas, expressões tradicionais e artísticas”, esclarece.

A exposição será tema de mesa-redonda no evento comemorativo do centenário da Cúria Metropolitana.

(Com assessoria de comunicação da Diretoria de Ação Cultural).

Fonte: Portal UFMG

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s